Professor exilado do Facebook – A verdade

Professor exilado do Facebook – A verdade

A maior empresa do mundo contra um professor de marketing digital?

Exatamente isso, eu também estou, até agora, tentando entender como chegamos até aqui. Algumas pessoas dentro do mercado de redes sociais devem conhecer meu trabalho ou devem tiveram algum tipo de contato com meu conteúdo. Este artigo traz um relato real sobre a experiência que tive ao prestar meus serviços para o Facebook Brasil através da empresa MHConsult.

Relevo aqui a verdade de maneira direta e clara, sem rodeios.

A carta com a ameaça de bloqueio e as acusações

A carta chegou em um domingo de noite. Um horário muito estranho era quase meia noite quando eu vi esse email. A carta é de uma advogada dos Estados Unidos de uma empresa gigantesca de advogados. (Perkins Coie LLP) Recebi o email em inglês e a carta em PDF em inglês, porém a advogada é natural de São Paulo. Como eu sei? Uma pesquisa simples na internet.

No conteúdo da carta havia sérias acusações contra mim. Abaixo copiado do original:

  1. Providing false personal information on Facebook;

  2. Using your personal timeline primarily for your own commercial gain;

  3. Posting content or taking any action on Facebook that violates the law; and

  4.  Using Facebook to do anything unlawful, misleading, or malicious

A carta ainda comunica que o Facebook está tomando as medidas técnicas para retirar todos os meus acessos ao Facebook.  Além de qualquer pessoa ou representação minha dentro da rede social estar proibida também.

A carta também exigia o seguinte:

You must respond to me in writing no later than close of business October 5, 2015:

  1.  Confirming that You have stopped and will refrain from accessing or using

  2. Facebook’s site, services, platform, or network for any reason whatsoever;

  3.  Providing a complete and accurate list of each and every Facebook profile that You created;

  4.  Providing a complete and accurate accounting of each and every payment You received from Facebook users for services related to Facebook or based upon your false representation of employment with Facebook; and

  5. Confirming that you will enter agree in writing to abide by the demands in this letter.

Ao receber a carta fiquei em choque e depois de uma noite sem dormir consegui organizar meus pensamentos. Comecei a digerir o fato de que terei que viver sem Facebook e refletir sobre a importância disso na minha vida. Imaginei como seria minha vida sem o Facebook e entendi que a vida continua e o Facebook é apenas mais um site.

Estou aqui para esclarecer publicamente todo esse mal entendido e deixar claro para todos o que está acontecendo. Vou contar aqui em detalhes toda história do começo ao final.

Afinal de contas, qual foi meu relacionamento com essa empresa?

Bom, eu NUNCA fui um funcionário CLT do Facebook. Porém, eu prestei serviços diretamente para o Facebook através de uma empresa chamada MHConsult. Durante um ano e três meses, prestei serviço para o Facebook Brasil através da empresa MHConsult como palestrante e consultor apresentando a palestra “Facebook para negócios” em dezenas de eventos.

Eu, o Facebook e a Feira do Empreendedor 2014

Entre Março e Abril de 2014 fui indicado como consultor do projeto “Feira do Empreendedor 2014 do Sebrae” em parceria inédita com o Facebook. Nesse ano foram vários contratos específicos para cada evento.

Eu e o Facebook em 2015

Ao final de 2014, frente ao excelente trabalho que realizamos na feira do empreendedor recebi o convite da MHConsult para trabalhar CLT dentro do escritório do Facebook Brasil. Conforme vários emails trocados e negociações sobre a minha contratação, tive uma série de autorizações.

Por quê isso tudo é errado?

  1. Eu já dou aula de Social Media Marketing incluindo módulos sobre Facebook desde 2009. Antes disso tudo acontecer.

  2. Eu já sou palestras sobre redes sociais e inovação digital desde 2008. Desde que estudei na ESPM e participei de grupos de estudos.

  3. Eu fiz mais de 26 viagens para todos os cantos do Brasil, palestrando em nome do Facebook trabalhando para a MHConsult.

  4. Eu fiz dezenas de palestras sobre o Facebook para Negócios em todas as feiras do empreendedor de 2014.

  5. Eu dei cursos e ensinei milhares de pessoas a utilizar melhor a rede social e as ferramentas de publicidade.

  6. Eu trabalhei para a MHConsult dentro do escritório do Facebook durante 4 meses.

  7. Eu nunca representei indevidamente o Facebook, nem divulguei qualquer tipo de informação falsa.

  8. Eu tenho uma agência de marketing digital desde 2010 em que presto serviços de divulgação em redes sociais incluindo Facebook Ads. Ou seja, mesmo antes eu já ensinava e prestava esses serviços.

Por quê não seguir bons exemplos?

O Google tem vários programas de parcerias e incentivam que pessoas sejam seus multiplicadores. Existe um grande abismo quando comparamos as atividades das duas empresas no incentivo de uso das ferramentas.

O Google tem programas para qualificar agências e anunciantes na utilização do Google Ads. Empresas como a Goobec do Rodrigo Camara e do Dallas, são contratadas, qualificadas e incentivadas à ensinar o uso do Google Ads.

O Facebook parece que tem medo de tudo e de todos. Eles: não qualificam, não certificam e muito menos incentivam que pessoas ensinem a utilização de Facebook Ads. Os treinamentos são pífios e sem relevância. Pessoas que já trabalham criando anúncios raramente aprendem algo novo durante esse processo.

Projetos para desenvolvimento de multiplicadores são pré-vetados e não incentivados. Eu mesmo redigi documentos sobre a utilização de “Power Users” e mapeamento dos principais influenciadores. Totalmente em vão.

Eu, Juliano Kimura, sempre fui um grande defensor da inovação digital e redes sociais DESDE 2010. Além disso, eu sempre incentivei as pessoas no uso correto das ferramentas de publicidade digital do Facebook.

Uma das maiores empresas do mundo contra uma única pessoa

Eu não estou fazendo nenhum tipo de manifestação CONTRA a plataforma do Facebook. O Facebook ainda é e será por muito tempo uma excelente plataforma de comunicação social. Ai você me pergunta: Por quê tudo isso então?

Bem, dentro de qualquer empresa temos pessoas de vários tipos:

  1. Há pessoas que fingem-se de morto pra não chamar a atenção, vão permanecer um bom tempo na empresa

  2. Há pessoas que boas que são seduzidas pelo poder, elas trocam valores por louros.

  3. Há pessoas que crescem através da calunia e difamação, elas não vencem sempre.

  4. Há líderes que empoderam pessoas e fazem pessoas simples realizarem coisas maravilhosas

Assim como em toda empresa há muitos tipos. Um lugar com pouco espaço para amizade verdadeira.

Eu tive a sorte de trabalhar com pessoas maravilhosas durante um ano inteiro. E tive o azar de chamar atenção demais de pessoas que me consideraram um risco. E sobre uma nova gestão, uma luz que brilha demais causa sombras demais.

Uma empresa pode ser gigantesca, mas isso não transforma o errado em certo. E o errado é errado mesmo que todos estejam fazendo e o certo é certo mesmo que ninguém esteja fazendo.

Meu nome é Juliano Kimura e sou apenas uma pessoa normal.

Nesse exato momento quando você estiver lendo esse artigo, pode ser que meu Facebook já tenha sido deletado ou excluído.

Se isso acontecer, este é meu relato sincero sobre os motivos pelo qual o Facebook está contra mim.

E qual a opinião das pessoas sobre isso?


#impedir #profissional #Deportado #comportamento #trabalho #facebook #exilado #bloqueio #desvalorização #subversivo

0 visualização
Transformador Digital

Juliano Kimura

(11) 996 936 340

©2020 por Juliano Kimura - Transformador Digital - juliano@trianons.com.br
CPF - 298.370.138-77
Rua Cardeal Arcoverde, 928 - Pinheiros - SP