Qualidade ou quantidade?


Novembro é um mês esperado por muitas pessoas, devido a maior oferta de descontos que acontecem no Black Friday. Muitos aproveitam para adiantar as compras de Natal ou para trocar eletrodomésticos. É um momento de vitória se olharmos para alguns anos atrás e repararmos que o consumo de um modo geral era mais restrito, por causa da falta de crédito no mercado e desigualdade salarial, porém, com essas facilidades e com adesão ao capitalismo, nos tornamos consumidores desenfreados, focados mais no desejo do que na necessidade. Isso não é ruim, porque trabalhamos para realizar sonhos e desejos, mas em contrapartida, qual o retorno disso para a nossa sociedade e até mesmo para o nosso psicológico?

Em pleno século XXI, deveríamos estar mais seguros de nós mesmos e olhando menos “para a grama do vizinho”, mas infelizmente, vivemos  preocupados com a opinião alheia e nas conquistas dos outros.

Será que nossas redes sociais refletem realmente o que sentimos ou o momento atual que estamos vivendo?

Somos mais de 210 milhões de brasileiros, segundo o IBGE e as doenças que mais nos afligem é a ansiedade e a depressão.

Podemos estar em rumo a uma vida mais tecnológica, mas por outro lado, estamos mais distantes da real felicidade.

O intuito deste, não é condenar ninguém ao ir as compras, mas fazer refletir sobre o que realmente é importante na vida.

Será que uma calça nova, o carro novo, o celular da última geração vão trazer a felicidade que tanto almeja? Olhe para os seus pertences com outros olhos e reflita se realmente há utilidade desses na sua vida?

Com esse tema, nos deparamos com minimalistas, que são pessoas que vivem somente com o que é realmente é necessário, pois acreditam que o bem material não traz felicidade.

Para quem gostaria de conhecer melhor sobre o assunto, segue o link do documentário do Netflix: https://bit.ly/2qUHErd

No geral, temos que focar nas nossas reais necessidades, nos auto conhecer e adotar decisões e posturas que refletem positivamente na nossa vida e no mundo, porque nossas escolhas refletem na quantidade de lixo que produzimos, no desperdício de comida, nos alagamentos, entre outras coisas, pois é um ciclo literalmente sem fim.

Pense nisso e boas compras!

Aline da Silva Gerente de Projeto

#BlackFriday #felicidade #liquidação #netflix #tecnologia #necessidades #Novembro #redessociais #minimalismo #ansiedade #depressão

2 visualizações
Transformador Digital

Juliano Kimura

(11) 996 936 340

©2020 por Juliano Kimura - Transformador Digital - juliano@trianons.com.br
CPF - 298.370.138-77
Rua Cardeal Arcoverde, 928 - Pinheiros - SP